MENU

accessible_forward Acessibilidade
05 de junho de 2012 Cultura

30º Salão de Artes Plásticas de RC será aberto no dia 16

A trigésima edição do Salão de Artes Plásticas de Rio Claro será aberta no próximo dia 16, um sábado, a partir das 20 horas no Centro Cultural “Roberto Palmari”. É um dos mais importantes eventos do calendário de aniversário do município – que completa 185 anos no dia 24 – e dá projeção nacional a Rio Claro na área das artes plásticas.

A mostra das obras selecionadas vai ficar em exposição até 22 de julho, sempre das 9 às 21 horas. Inscreveram-se 119 artistas de 26 cidades de todo o Brasil, incluindo as capitais Curitiba, Fortaleza e São Paulo. Foram 299 obras inscritas, sendo 190 na categoria Contemporânea e 109 na categoria Acadêmica.

Cinqüenta artistas contemporâneos com 105 obras e 27 acadêmicos com 40 obras foram classificados. No total, 145 trabalhos serão expostos.

O Secretário Municipal de Cultura, Ney Pignataro Fina, observa que “o Salão de Artes Plásticas de Rio Claro vem crescendo ano a ano, atraindo jovens artistas de todo o Brasil, que aqui vêm mostrar seus novos experimentos artísticos, principalmente na tendência não-figurativa.”

O 30º Salão de Artes Plásticas de Rio Claro é uma realização da prefeitura de Rio Claro, por intermédio da Secretaria de Cultura.

Seleção

Reunida no Centro Cultural Roberto Palmari no dia seis de maio, a Comissão Julgadora classificou e premiou as obras dos 119 artistas inscritos na 30ª edição do Salão de Artes Plásticas de Rio Claro.

Formada pelos artistas plásticos Walter Miranda (Presidente) e Edilson Ferreira da Silva e pelo crítico de arte Enock Sacramento, a Comissão Julgadora premiou com medalhas de Ouro, pelo conjunto de obras, a artista Marli Fronza, de Tatuí, SP, e Paulo Antonio Tosta, de Jabuticabal, SP, pela obra Hercília, nas categorias Contemporânea e Acadêmica, respectivamente.

As medalhas de Prata ficaram com o rio-clarense Marcelo Rodrigo de Oliveira (Contemporânea) e Nelson Braga, de Campinas, SP (Acadêmica). Os Bronzes foram para Sérgio Rubens Vieira de Almeida, São Carlos, SP, (Acadêmica) e José Roberto Sechi, de Rio Claro, SP, (Contemporânea).

Também foram contemplados com Menções Honrosas os artistas contemporâneos: Margarete Zenero, de Piracicaba-SP, Lea Moraes, de Limeira, SP, os rio-clarenses Bruno Henrique da Silva e Juliana Amato Mesquita, além de Alex Benedito dos Santos, de Jaboticabal-SP, e Elza Kalybatas de São Paulo, capital, e os acadêmicos Isabel Cristina Lopes Vaz de Jundiaí, SP, e os rio-clarenses Brenda Regina Faria e Sebastião Luiz Miotto.

Pular para o conteúdo