MENU

accessible_forward Acessibilidade
20 de junho de 2012 Cultura

Viola caipira de Mazinho Quevedo é atração em Rio Claro no sábado

Um dos maiores expoentes da viola caipira brasileira, Mazinho Quevedo é atração em Rio Claro no sábado (23), a partir das 21 horas, na Praça Dalva de Oliveira, localizada na Avenida Tancredo Neves, perto do balão da Rua 14. Aberto ao público, o show marca o calendário de aniversário do município com o melhor da música de raiz.

A Secretaria Municipal de Turismo, que organiza o evento, explica que, em caso de chuva, o show será transferido para a antiga estação ferroviária, na Rua um com entrada em frente à Avenida um, no Centro.

Tido como um dos grandes instrumentistas brasileiros, Quevedo transcende os gêneros e faz de suas apresentações espetáculos na medida para todos que gostam de música bem tocada, já que o estilo caipira de sua música vem com influência da MPB em geral, do Jazz, da música flamenca e também da música instrumental brasileira.

Vindo do interior do estado de São Paulo, Quevedo começou a tocar viola com dez anos, influenciado pela música caipira autêntica. Tomou contato a partir daí com a toada, o cateretê, o pagode caipira, a moda de viola, a guarânia, o rasqueado, a polca e a catira. Pela viola de Tião Carreiro, interessou-se em aperfeiçoar esse instrumento que, ao contrário do violão, não tem método de aprendizagem teórico.

Em 1980 mudou-se para Araras onde deu prosseguimento ao seu estudo e aperfeiçoamento técnico, sempre através da escuta e observação. Também começou a compor suas próprias letras e melodias baseadas no cotidiano do interior do estado de São Paulo, nas histórias de boiadeiros, na natureza e nas tradições culturais.

Em seu trabalho, Mazinho Quevedo mistura a música de viola de Tião Carreiro com a virtuose de Egberto Gismonti e Hermeto Paschoal, a música clássica de Villa-Lobos com a brejeirice de Tônico e Tinoco, executando, com perfeição, de Valdir Azevedo a Ravel, de Luís Gonzaga a Paco de Lucia, dando um toque pessoal em suas interpretações e composições pela utilização de afinações próprias de viola.

Pular para o conteúdo