MENU

accessible_forward Acessibilidade
26 de junho de 2012 Educação

Alunos de RC criam cartões postais na campanha pela destinação correta do lixo

Os esforços de Rio Claro para diminuir a quantidade de lixo espalhado indevidamente por terrenos e vias públicas vão virar dez cartões postais. E as artes vão ficar por conta de alunos da rede municipal de ensino participantes do concurso “Meu município na busca de uma consciência ambiental”. Os dez desenhos escolhidos serão conhecidos na próxima terça-feira (3), a partir das 19 horas, no Centro Cultural Roberto Palmari.

Foram feitas 120 sugestões de desenhos por alunos de Ensino Fundamental e da Escola Agrícola. No total, 24 unidades enviaram artes. Todos os participantes terão o desenho exibido e vão ganhar certificado e medalha na terça-feira. A proposta da Secretária da Educação feita aos alunos foi a de representar graficamente como seria nossa cidade se cada um fizesse a sua parte e providenciasse o descarte de lixo da maneira correta.

Para falar sobre o assunto com os estudantes, o prefeito Du Altimari visitou escolas e discutiu o tema com os alunos, abordando questões ligadas à temática do lixo, como a proliferação de doenças, e reforçando a importância de tratar bem o meio ambiente. “Estamos trabalhando intensamente para que a consciência ambiental tenha efetivo desdobramento prático, com as pessoas adotando ações simples, porém fundamentais, em seu dia a dia”, explica Altimari. “A questão do lixo é central nessa discussão e os estudantes podem dar um belo exemplo a ser seguido por todos”, avalia.

O assunto foi trabalhado em sala de aula com os alunos, inclusive com a utilização de folders explicativos que foram confeccionados para a ampla campanha “Coloque o lixo no lugar certo e na hora certa também”, lançada em abril com o envolvimento de vários setores do poder público e da comunidade em geral. O concurso é uma das atividades da campanha, que também tem cartazes, anúncios e outras manifestações para que as pessoas colaborem com a limpeza da cidade, sem o que é impossível manter os bairros limpos e agradáveis para a própria comunidade.

Resíduos

Com uma população de aproximadamente 187 mil habitantes, Rio Claro produz cerca de 160 toneladas de lixo domiciliar por dia. São outros oitocentos quilos de lixo produzidos diariamente pelos serviços de saúde, além de 150 toneladas por dia de resíduos de construção civil e 90 toneladas diárias de resíduos vegetais, englobando podas públicas e particulares.

A prefeitura mantém serviço de Cata Bagulho, que recolhe móveis, eletrônicos inservíveis, ferragens, plásticos, restos de podas etc. A média coletada mensalmente é de 60 toneladas. O serviço, inaugurado no início de 2009, percorre toda a área urbana, a cada 30 dias, contemplando todos os bairros. O calendário está sempre disponível no site da prefeitura (www.rioclaro.sp.gov.br ) e pode ser consultado também no 156.

O município também colocou  quatro ecopontos em atividade no Jardim São Paulo, Cervezão, São Miguel e antigo Matadouro, no final da Rua João Polastri. A administração municipal já obteve recursos para a implantação de mais três desses equipamentos. Os quatro Ecopontos em atividade funcionam de segunda à sexta-feira, das 8 às 16 horas e recebem, em média, dois mil metros cúbicos por mês, ou o equivalente a 400 caçambas cheias.

Em termos de coleta seletiva, atualmente esse serviço cobre 30% dos bairros da cidade, e está sendo estimulado pela prefeitura, que construiu um novo barracão para  a cooperativa de catadores Cooperviva no Distrito Industrial, e está transferindo todos os serviços da entidade, que ficavam na Vila Martins, para as novas instalações, oferecendo melhores condições para que a cooperativa possa ampliar sua área de atuação, contemplando novos bairros.

Pular para o conteúdo