MENU

accessible_forward Acessibilidade
07 de dezembro de 2010 Fundação de Saúde

Combate à dengue vai ao Bonsucesso e Novo Wenzel nesta terça

      A Fundação Municipal de Saúde de Rio Claro, juntamente com equipes das secretarias de Meio Ambiente, Agricultura e da Defesa Civil realizam nesta terça-feira, 7, um mutirão contra a dengue nos bairros Bonsucesso e Novo Wenzel. A ação consistirá na identificação de criadouros do mosquito transmissor da doença, o Aedes aegypti, na eliminação destes focos, limpeza de terrenos e coleta de materiais descartáveis, feito pelo serviço de Cata Bagulho. Neste caso, os descartes devem ser colocados em frente às residências já no início da manhã, para facilitar o trabalho do Cata Bagulho.

      A Fundação alerta sobre os cuidados básicos que a população deve adotar para afastar o perigo da dengue. São procedimentos simples, como evitar pontos que acumulem água, como calhas, pratos de vaso, caixas d’água sem tampas e medidas similares. A recomendação está amparada na previsão de que os casos de dengue tendem a aumentar neste período, com a chegada de chuvas mais freqüentes.

      Segundo a Fundação de Saúde, os números sinalizam para a iminência de uma epidemia da doença. Os prognósticos se sustentam nas 950 mil notificações e 470 mil casos confirmados, que geraram 500 óbitos este ano no país. No município, foram registrados sete doentes em 2009 e o número subiu para 633 casos em 2010, observando-se que o período chuvoso nem bem começou.

      A passagem dos mutirões pela cidade é precedida de divulgação feita por carros de som, enquanto as escolas dos bairros visitados também recebem atenção especial das equipes, com a realização de palestras que fornecem informações e orientações necessárias sobre a dengue e as formas de manter o mosquito longe das residências. Boa parte dessas palestras foi programada de maneira a contemplar os estudantes antes que se inicie o período das férias de verão.

     Neste sentido, várias parcerias foram estabelecidas pela Fundação, utilizando o setor de IEC – Informação, Educação e Comunicação, do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) para difundir essas práticas. No sábado, 4, a ação foi desenvolvida na sede do Grupo Escoteiros Marechal Rondon, complementando-se a abordagem com a exibição de filme produzido pela Fundação Oswaldo Cruz, que mostra o ciclo evolutivo do Aedes aegypti. No retorno das férias, em janeiro, o Grupo Escoteiros Marechal Rondon vai, inclusive, desenvolver trabalho integrado com o CCZ, atuando nos bairros e praças com distribuição de folhetos informativos e também recolhendo nas casas recipientes que possam servir de criadouro para o mosquito.

Skip to content